Poesia Sonora em Idanha-a-Velha

A apresentação de ontem, na Sé-Catedral de Idanha-a-Velha, foi qualquer coisa de fenomenal. A experiência de apresentar uma performance num templo romano-árabe-visigótico-cristão, com cerca de dois mil anos de idade, é indescritível. Saí de lá leve, com a sensação de que alguma coisa que não esperava fez sentido. Nunca estive tão satisfeito e realizado com uma apresentação minha. Enquanto o vídeo não fica pronto, compartilho algumas fotos. Espero que dê para ter uma ideia da beleza que foi o espetáculo e do trabalho impecável do iluminador Nuno Capelo, com projeções de Paula Gaitán e da produtora Maria do Carmo Barroso. No cast de poetas: João Miguel Henriques, Karinna Gulias e Bruno santos.













7 comentários:

Ronaldo disse...

A projeção dos poemas nas paredes está de fato fenomenal. Parece inclusive que são runas nas paredes, uma escrita sagrada e indisposta a sua pronunciação, disposta somente para ser vista como uma coisa e tocada em seu corpo litúrgico. Só nesse toque (ou na voz de um sacerdote-aedo) elas revelam seu sentido e envidam a seu mistério.

Está realmente ótimo.

Anderson Fonseca disse...

Márcio, está realmente lindo, tenho acompanhado com entusiasmo seu blogue, e vejo que está sendo enriquecedor a sua vida, muitas felicidades amigo, meus ternos abraços a você a karinna. Está maravilhoso!

Francisco Norega disse...

Foi a melhor performance que fizeste cá em Portugal :D

Parabéns aos quatro ;)

Victor Paes disse...

Poesia de verdade...

Valéria Martins disse...

Que bonito, Marcio!... Parabéns! Gostaria de ter visto ao vivo e a cores.

Priscila Lopes disse...

Lamento não poder acessar o YouTube. Que pelas fotos, e pelo seu relato, já me acelerou o coração pensar que estás nesse momento - indivisível - de realização pessoal, e dividindo isso com a gente.

Um abraço.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails